Derrota em modo natural

E começou a saga.

Torcer pelo Avaí, hoje, em campeonatos, é um exercício de paciência, porque o desenrolar das competições não nos reservam horizontes felizes. Claro que falo assim porque não faço parte daquela turma que reza pra santa dos desesperados, posta as mãozinhas, pede ajuda para santos de pau oco, chama pelo sobrenatural de almeida ou declama o mantra do “eu acredito”. Sou torcedor de arquibancada, sim, quero ver meu time vencer, sim, me comovem as vitórias histórias, sim, mas a razão me acompanha.

Por isso, evidentemente, não farei terra arrasada já na primeira rodada, mas sugiro que o torcedor comum compre uma calculadora das boas e comece a fazer contas, porque a nossa posição da tabela ficará assim até a última rodada. E raramente eu me engano.

E não sou eu quem diz isso. O próprio deus dos alucinados declarou isso abertamente em um canal de TV, logo após a partida. Afirmou que vamos lutar para não cair. E é esta razão aberta e sem maquiagens, com excesso de realidade, que me condiciona a admitir que já estejamos próximos da série B. Ah, você, leitor, acha que estou exagerando? Então, me diga, qual investidor apostaria num clube já, no começo do campeonato, cujo principal jogador e capitão admite sua incapacidade de alçar voos mais altos? Se precisamos de grana para nos mantermos e pagar as tais dívidas, deram um tiro no pé, o deus dos alucinados e junto com seu presidente vaidoso.

Eu acompanho futebol desde criança. E continuo a assistir a jogos das mais diversas agremiações de países diferentes e de campeonatos de todo tipo. Em qualquer lugar, os times entram em campo para vencer, para fazer diferenças nos campeonatos, para se impor, mesmo que alguns sejam compostos por singelos pernas de pau. Todos, sem exceção, vem com brilho nos olhos e apostam em posições melhores nas tabelas de seus campeonatos, mas nunca declarando que são incompetentes ou que são fracassados virtuais.

No Avaí, contudo, é diferente. Afirmam, sem corar o rosto lavado, que estão no campeonato só para participar, que sua ambição é singela e humilde demais, que são cagões declarados e que o torcedor não espere grandes partidas, porque é assim mesmo.

Bom, se é assim, posso ficar em casa e nem mais me preocupar em ir ao estádio, não é mesmo? Afinal, não teremos mais uma entrega total e absurda como deveria ser de um time de futebol. Afinal, não devemos fazer aventuras.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s