Aquilo que faz a diferença no futebol

Eu sempre conduzi a minha vida nunca esperando pela sorte. Não acredito que as coisas ocorram ao natural, ao acaso, jogando dados. Sempre há um planejamento. Acreditar que se vai ganhar numa loteria, por exemplo, sem entender um pouquinho de matemática e lei das probabilidades é jogar dinheiro fora. Nunca ganhará!

O cara que joga pôquer ou mesmo dominó, se quiser vencer, tem que compreender estes detalhes. Se não, apenas irá participar das competições.

E como todo jogo, o futebol não seria diferente. Quem não planeja, quem não se organiza neste esporte, não chega a lugar algum.

Quando assisti ao jogo do Avaí contra a Chapecoense, sem aquela babação natural de torcedor, percebi um time organizado. E que havia um trabalho de bastidores sobre preparação física e sobre esquema tático.

Invariavelmente, nos últimos anos de agruras do Leão da Ilha reclamava-se do que? Que o time já estava cansado no aquecimento antes do jogo. Descer do ônibus já dava pianço em alguns jogadores. Quais foram os resultados? Campanhas vergonhosas nos estaduais. Claro que havia também um pouco de preguiça nos bastidores, que fazem parte da conta.

A chegada do treinador Claudinei mudou este quadro. Se antes era um oba-oba e “deus nos ajude”, agora há método. Existe um planejamento. É o que parece. As jogadas em leque dos atacantes avaianos, por exemplo, saindo das laterais e invadindo a área por fora não é fruto do acaso. Isso tem cheiro de treinamento. Quem acompanha o futebol sabe como isso é feito.

O futebol dos dias atuais requer tudo isso. Um bom planejamento, uma boa preparação física e organização tática. Qualquer time que faça isso, aplicado por um bom treinador, terá sucesso. Não é necessário um grupo de barcelônicos a fazer jogadas mirabolantes. Basta que se organizem.

Por isso, não largo a minha máxima: time bom é aquele que vence campeonatos e time ruim é aquele que perde. A continuar assim, com esta aplicação tática demonstrada até agora, com este empenho da parte física e com metas e objetivos bem delineados, o time do Avaí deste ano será o time bom do campeonato.

Ah, sim, esqueci de uma coisa que escangalha todo um planejamento, se não for levada a sério: salários em dia. Isso faz uma diferença, mô querido!

Anúncios

2 comentários sobre “Aquilo que faz a diferença no futebol

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s