Um pouco mais de calma e paciência

Quais lições se pode tirar de uma partida de futebol como a que foi jogada pelo Avaí nesta quarta-feira, em jogo válido pela taça Sul-Minas-Rio, ou Primeira Liga? O que se pode tirar de proveito disso tudo? Dadas as expectativas negativas tidas até pelos mais fervorosos otimistas, como eu, por exemplo, de que este ano seria a “bordinha do poço”, muita coisa pode ser aprendida e apreendida.

Num bom entendimento, fizemos o melhor que pudemos. Sim, é isso mesmo.

A empolgação da torcida à campanha satisfatória que faz o time do Sul da Ilha no campeonato estadual reflete o quanto se encontra o nosso estado de ânimo. Ao invés de constatar e elogiar uma excelente performance, estamos batendo palmas para a superação, aquele momento em que se sabe que o navio vai afundar, mas ainda desliza por mais algumas ondas. Segundo as análises mais realistas, era para estarmos nas últimas posições da tabela, disputando no palito a taça de ruindade do Estadual. Das pessimistas nem quero falar.

E então fomos para um jogo contra um adversário tarimbado do futebol mundial, na casa deles, tendo que decidir um resultado favorável para continuar apreciando algo mais saboroso nesta competição paralela, e com um DM onde alguns lugares estão tomados e outros jogadores louquinhos para ocupar as vagas que restam. Convenhamos, se for para exigir mais de um grupo assim, isto é, no mínimo, covardia.

Vi manifestações murrinhentas e desnecessárias contra o goleiro e o lateral esquerdo. Cada um com praticamente um jogo na vida profissional. “Estes dois jogadores tiveram falhas que resultaram em dois gols do Colorado gaúcho”, diz a mídia sabichona e copiada por torcedores lúcidos. Não entendi. Estão reclamando que os nossos jogadores, que nem entrosamento com eles mesmos possuem, falharam e daí surgiram os gols do Inter? Quer dizer, mesmo com toda a estrutura, cantada e decantada por todos, com o poderio que possuem, com a marca credenciada que lhes pertence, os colorados precisaram de falhas nossas para chegar ao gol? Então faz assim: sai da arquibancada. Sim, mesmo dessa virtual que ocupas, e analisa. Respira um pouquinho e pondera. Põe num papel e raciocina, se puderes. Não vou dar a resposta, ela é tua.

É bom dizer que o nosso foco é o estadual. Uma vez que o imponderável está dando certo, que o já rebaixado está fazendo bonito, o foco da comissão técnica é sermos campeões em nosso quintal mesmo. A Primeira Liga, ou taça Sul-Minas-Rio é um amistoso de luxo, que fique bem claro. Se alguma Alice não entendeu é bom mudar o foco.

E, inegavelmente, qualquer avaliação sobre nossos jogadores, principalmente sobre os mais jovens, é temerária e apressada. Vão errar bastante ainda, se queres saber, torcedor. Pode ter certeza. Mas quando acertarem, espero que reconheças.

Este é o Avaí. Não tem outro. Será assim mesmo até o fim do ano. Então, relaxa e aproveita.

Ah, tá passando campeoanto de peteca e tiro ao pato no outro canal.

Anúncios

2 comentários sobre “Um pouco mais de calma e paciência

  1. Estou afastado do futebol, enojado pelos comentários de uma imprensa parcial e nojenta, além de bandidos travestidos de torcedores, que se acham no direito de invadir reunião do Conselho, para ameaçar diretoria, presidente, conselheiro, etc, se achando os donos do clube, sem porém apresentarem sugestões.
    Querem o salário em dia. Mas não são sócios. Querem time de primeira, mas agem como torcedores de segunda. Querem ajuda de custo para ônibus, ingressos, etc. Mas só torcem.
    Alguém por acaso tem uma saída financeira para um clube que tem 3.000 sócios pagantes, eles acham muito caro, e, que passou um ano inteiro sem patrocínio master, que não teve receita com bilheteria, rebaixado para a segunda divisão porque seus funcionários (jogadores), aplicaram a Lei Vampeta?
    Agora é a implicância com essa garotada que está fazendo sucesso. Sim, fazendo sucesso.
    Ou vocês acham que um time misto do Avai, misto não, reserva, vai ao Beira rio, enfrentar o poderoso time gaúcho do Inter, titular, e se não fosse a falha lamentável do seu goleiro poderia ter complicado aquele esquadrão, é pouca coisa?
    Fosse eu presidente do Avai, já decretaria.Esse ano não vamos contratar mais porras nenhuma de jogador. Vamos com essa garotada.Só contrato se o numero de associado chegar a 15.000, para garantir a folha.
    Quer reclamar? Vá para a casa do carvalho.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s