Como funciona o mundo da mídia na Capital

Com Hipocrisia e Cinismo. E muito poder para quem detém a informação. São os pontos principais que os movem.

São as chaves para o desenvolvimento deste mundo. Sempre funcionam. Não há quem não as use com interesse. E sem eles, sem estes substantivos, as coisas ficam mais frias, menos interessantes.

É através disso que se norteia a mídia esportiva da Capital, com estes dignos predicados. Louváveis características da malta das latinhas e das redes.

O jornalista é, por certo, o sujeito que depende de fontes para divulgar notícias. É de sua natureza, faz parte de seus atributos. Um fato, uma notícia, um evento só têm divulgação se vierem trazidos de uma fonte, mesmo aqueles acontecimentos estampados aos olhos de todos. Porque o jornalista, principalmente o esportivo, veicula a matéria com o viés de sua fonte, não com a sua própria experiência ou observação. Às vezes, a fonte até segue os ditames das redações, quando o esquema se amplia. E quando tem a razão de sua sobrevivência, a informação, o jornalista deleita-se em hipocrisias e cinismos para o alvo de sua satisfação. Claro, garantida a vontade, vamos bajular quem nos paga melhor, é o verbo recorrente.

O pagamento, na maioria das vezes, consiste em agrados com fornecedores e patrocinadores, facilidades de acesso, informações de alcova, as especiais e quentinhas, ou, em determinados momentos, em espécie mesmo.

No conteúdo, o jornalista esportivo, membro divagador da fauna midiática, age por intuição e se vale sempre do senso comum. Não faz crítica ou análise do que divulga. Ele quer causar. E é aquele sujeito que depende, peremptoriamente, de fontes oficiais.

Normalmente, o jornalista esportivo procura a palavra do dirigente ou do atleta para que seja o “nascedouro” da informação. Eventualmente, é de “gente ligada”, de algum “periférico”, daquele empresário, ou sócio da agremiação esportiva, ou de um abnegado contribuinte ou conselheiro do clube, ou ainda da instituição, mas, na grande e imensa maioria das vezes, é de “alguém de dentro” mesmo. Muitas vezes da própria assessoria de imprensa. E, quando dá certo, quando obtém a informação, afloram a bajulação, o cinismo, a hipocrisia como água num regato para alguns. Ou a detonação completa e covarde de outros.

Está muito fácil associar isso ao comportamento de nossa mídia com um certo clube de cores pretas e brancas, não é mesmo?

Levado por essa análise, é fácil perceber, também, porque alguns treinadores do lado azul da ilha, que não conhecem nossas realidades e nossos personagens locais, sendo apenas mais um mortal tentando fazer o seu trabalho, não são unanimidade dentre a classe dos jornalistas. Muitos não permitem “fontes” dentro do seu grupo, o conhecido leva-e-trás. Eles os afastam ou cortam o acesso. E por essa razão, obviamente, são odiados e execrados pela classe da mídia.

Porém, quando a comunicação oficial é incisiva, competente, honesta e dada em tempo hábil, não há razão para controvérsias, falácias e apelos. Eu disse “QUANDO”.

Claro que o que é feito com um certo clube no Sul da Ilha no Brasil, cujas cores são azuis e brancas em listras verticais, tem muito a ver com a pasmaceira instalada em nosso departamento de comunicação. Que a comunicação oficial tomasse ares de credibilidade é o que se pretende, mas não é, infelizmente, o modus operandi. E que as fontes secassem, não dando margem a hipocrisias e nem cinismos das redes de mídia dispostas na sociedade, seria o Nirvana na Terra.

Reclamamos destas preferências absurdas e ilógicas, porque as observamos serem covardes. Chega a dar tristeza tamanha disparidade de pautas e observações. Por outro lado, se assim o é, sabe-se que há quem deseje desta forma. Há interessados, dentro do estádio de tijolinhos à vista agora pintados de azul, que as coisas permaneçam assim. Como disse, informação tem dono e dá poder.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s