A melhor defesa é a que ganha campeonatos

Ao se assistir a uma partida de basquete, principalmente as da NBA, a famosa liga dos Estados Unidos, frequentemente se ouve a torcida do time que está sendo atacado gritar “defense, defense”. Significa, e os mais atentos já sabem, “defesa, defesa”, ou seja, “forcem a marcação, cubram os espaços, defendam-se”.

Ora, mesmo no basquete, um jogo onde normalmente ocorrem lances maravilhosos, passes milimétricos, jogadas plásticas, não é demérito para ninguém um time se defender e sair na boa, tomar a bola e ir para o ataque tentando uma cesta.

No vôlei, as jogadas mais fabulosas, as que mais empolgam uma torcida, as que levantam um estádio e enchem de moral um time, são as defesas. Aquelas jogadas onde os atletas impedem um ponto do adversário. Você precisa marcar pontos para ganhar, mas tem que garantir uma defesa sólida.

Da mesma forma no futebol americano, um esporte onde impera a estratégia e arrumação de jogadas, também se faz todo um esquema para manter uma defesa compacta e difícil para ser tomada pelo adversário.

E assim, na maioria dos esportes coletivos e de alta competitividade, ter uma defesa consistente e vigorosa faz toda a diferença numa partida.

No futebol que conhecemos é diferente. No futebol, um time preocupado em se defender, em não tomar gols antes de fazê-los, é considerado covarde, sem disposição de atacar, sem garra e vibração. Um time de frouxos.

Investe-se pesado em atacantes velozes, em armadores habilidosos, em fazedores de gols antológicos, mas não se tem uma atenção devida para uma boa e sólida defesa. E aí se aposta no que? Em eméritos brucutus, em armários 3×4, em cortadores da canela alheia para garantir que a sua defesa não tomará gols e o time irá jogar no ataque colaborando para o espetáculo, para a manutenção do almejado futebol-arte. Normalmente, é o time que mais toma gols.

Assistindo às recentes partidas do Avaí enche-me os olhos o modo como nosso melhor jogador, Renanzinho, joga. É um meia defensor, um volante marcador, o sujeito que joga à frente da zaga impedindo que o adversário marque gols. Todavia, me aponte, alguém, quantos jogadores adversários ele já tirou dos jogos por jogadas violentas e eu paro de escrever agora.

Eu espero.

.

.

.

.

Silêncio?

Então antecipo: nenhuma vez.

O Renanzinho não dá um pontapé desleal. Aliás, não dá pontapé. Ele marca implacavelmente, sem precisar dar carrinhos, encontrões, chutes no pescoço ou deixar alguém com hematomas e vergões nas pernas. Nada! E é um dos melhores defensores deste campeonato. Num time onde já tivemos Bruno Silva, Rodrigo Thiesen e Marcinho Guerreiro, tão queridos de comentaristas bocós e torcedores sonsos que idolatram jogadores bandidos, hoje temos um jogador de refinado trato com a bola e sem precisar arranhar ninguém.

O que ele faz é ocupar espaços. Se dedica à marcação. Não dá folga ao adversário. Marca com os olhos, mas se antecipa na jogada. E tem bom passe. E isso tudo jogando na defesa, cobrindo a zaga, um limbo no futebol ocupado apenas por alemães caneludos e negões de cintura dura.

É difícil ter jogadores de defesa assim iguais ao Renanzinho? Claro que não. O futebol, hoje em dia, cria jogadores a todo instante. Em muitos lugares há Renanzinhos perdidos por aí. Mas, neste tipo de jogadores não se investe. Não se dá muita atenção. A preferência recai, insistentemente, em atacantes mágicos fazedores de gols. A preocupação com a defesa, em não tomar gols, é dada aos estivadores de ocasião, fatalmente os primeiros a levar bolas no meio das pernas e ver seu time ser derrotado centenas de vezes.

É bom saber que os melhores times, aqueles que vencem campeonatos, são os que têm as melhores defesas. Será que isso quer dizer alguma coisa?

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s