A razão de ser sócio

O campeonato já começou e as emoções de mais uma temporada do Avaí estão fervendo. Atravessamos com braçadas vigorosas uma etapa cascuda e difícil de lidar nas últimas duas temporadas. Faltou-nos dinheiro, principalmente. Mas faltou, sobretudo, poder de barganha com empresários e até com jogadores. No entanto, a direção do clube soube contornar os problemas com maestria e agora é olhar para frente. Não convém, por isso, ficar aqui remoendo os detalhes. É desnecessário.
Contudo, antes, é preciso dizer que o clube para o qual torcemos cresce de forma consistente. Sim, eu sei, tu vais dizer que tem dívidas, que o Zunino era amador e ladrão, que as coisas foram atropeladas, que o barco quase afundou e blábláblá, aquela conversinha chata e enfadonha vomitada por quem ficou de fora e lançou o ranço de mal amados.
A exibição dos novos uniformes para a atual temporada foi uma prova disso. Aquele papinho aranha de que o clube está se afastando do torcedor é conversa mole. Era um evento para os sócios e investidores, e que foram sorteados, que isso fique bem claro. Mas era além disso. E por causa dessa incompreensão se ouviu muita bazófia. São rancores de publicitariozinhos medíocres, torcedores românticos e desocupados em geral, que foram alijados de algumas decisões e refletem uma história que engana a poucos inocentes úteis. Mas não engana o coletivo. Não engana a quem olha com olhares para o futuro.
É bom dizer que as decisões, na vida como um todo e no futebol principalmente, nosso foco aqui, quando são baseadas em emoções, são a prova do uso do instinto. É algo não controlável. O que tem valor é o racional. Enquanto a emoção é fútil, a razão constrói. Por isso, como compreendo a razão, não lamentei estarmos de fora daquele evento. Por quê? Ora, apesar de sócio, eu sou um torcedor comum, assim como muitos outros. Não era um evento de arquibancada. O vamovamoavaí não caberia ali, pois era algo com outros interesses. O alvo era outro.
E por causa disso, ouvi gente dizendo que romperia com o clube e não entraria mais na Ressacada. Tolices! Bobagens! No próximo jogo estará lá e vai vibrar e aplaudir o time, ou vaiar se for necessário. E xingar e esbravejar e chorar como lhe convir. Ou então não é torcedor.
Lamento dizer, mas esse sonho melodramático, de torcedor em primeiro lugar, não existe mais, ou é muito pouco importante no mundo do futebol atual. Até porque torcedor de bilheteria não é cliente. É parceiro, mas não investidor. Não é nele que se aposta para fazer o volume de dinheiro crescer, porque este tipo de torcedor só aparece na boa fase, quando, para se construir algo, se precisa, ao contrário, do investidor na hora ruim. Torcedor de bilheteria não paga o 13º. terceiro e nem as férias no clube, quem faz isso é o sócio. É o sócio o filão alvejado. Há que se ver as coisas de forma pragmática, portanto.
Se alguém não sabe ainda, isso é política, isso são negócios. É assim que os clubes crescem. Pergunte se eu gosto disso, desse comportamento. Não, não gosto. Concordo? Também não. Mas admito que é necessário.
Aliás, ressalto que poder e dinheiro são coisas diferentes. Um clube pode ter dinheiro com bilheterias cheias, mas um quadro de sócios fraco. E pelo que se percebe, sócios representam poder, porque se mantém, o contrato é de longo tempo, há representatividade. E o Avaí não está atrás de dinheiro, mas de poder. Não, não disputa nenhum cargo, mas disputa espaços. Não, também não está jogando dinheiro pela janela, ele o quer com força e equilíbrio, permanente.
Isso tudo é forte e duro de se admitir? É, claro que é. Mas só com um quadro de sócios consistente é que o clube crescerá. Quer ver isso? Viva a vida do clube! Fortaleça-o! E se associe logo. Só assim o Avaí não passará mais pelas fases ruins de pires na mão.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s