Planejamento 2015 – sessão extraordinária

Em contato com o senhor Assange, do Wikileaks, tivemos acesso à ata de reunião estratégica do Avaí para o ano de 2015. E, em primeira mão, revelamos:

Ata no. NN, de NN de NNNNN de 2014. Tendo em vista a necessidade de adiantarmos o processo de formação do time azurra para a próxima temporada, a de 2015, sim 2015 é a próxima, achamos por bem pautarmos alguns itens extremamente necessários, de maneira a não termos mais surpresas daqui por diante. A ata da reunião estratégica será assinada por todos. Os que não estiverem presentes não precisam assinar:

1 – Banheiros químicos em Brusque: ou em outros estádios top de linha liberados pela Federação no interior do Estado. Se a Prefeitura da cidade onde se realizará a partida não possuir banheiro no estádio, podemos levar um daqui mesmo, daqueles desmontáveis, na cor azul e licenciado pelo Avaí, e instalar no local.

Confirma-se uma informação que no estádio de Ibirama a porta do water closet é voltada para o gramado. E não fecha completamente. Poderíamos aprimorar isso. Ora, o sujeito pode sentar ali para largar aquela almôndega comida na estrada, assistir confortavelmente à partida e ainda poderá ler aquele jornalzinho dos anos passados, de 2008 a 2012, quando o Avaí ainda ganhava alguma coisa, ou a revista do Leão, enquanto aguarda uma cobrança de escanteio correta do jogador Marquinhos. Vale ou não vale o investimento?

2 – Ônibus exclusivo para a Mancha: estamos pensando num Urutu do Exército Brasileiro, daqueles camuflados. Como é uma torcida muito bem vista pelas outras do estado, pela sua amabilidade com os adversários, evitaríamos, assim, que a condução do veículo fosse atrapalhada pelas flores constantemente jogadas nos ônibus convencionais.

3 – Atacante que faça gol: sim, nem precisa ter grife. Contrataríamos uma cabra pra ficar plantada na área com a única e específica tarefa de chutar ou mesmo cabecear bolas no gol. Fácil, né? A vantagem é que ninguém ainda pensou nisso aqui na Ressacada. Seria um avanço.

4 – Musa: ficará estabelecido que a musa do Leão será uma torcedora com assiduidade garantida nos jogos, ser bem conhecida da galera e ter residência na Ilha… Hein? Me perguntaram aqui se pode ser a Gorete? Bom, ficará como pendência na ata para discussão em próxima reunião.

5 – Goleiro: um goleiro que não seja estabanado. Sabe aqueles que ficam debaixo das traves e só saem pra pegar bola cruzada? É, um assim tipo cone, que seria bem melhor do que os que já tivemos nestes últimos anos. Poxa, pessoal, chutar a canela debaixo da mesa não vale, né.

6 – Patrocinador Master: será estabelecido que o patrocinador poderá pôr o nome da marca na melhor parte da camisa, terá que pagar um valor mensal a ser definido em contrato e sofrerá penalizações caso atrase o pagamento. Hein? Não é assim? Aí não é master? Poxa…

7 – Uniformes: o time terá uniformes 1, 2 e 3. Perguntado se o número 1 será o uniforme principal. Sim,será. E deve ser nas cores azuis e brancas, listradas para não ofender alguns manés, e usado na maioria dos jogos. O número 2 será usado em jogos quando será preciso que o time adversário jogue com o seu número 1 e de cores semelhantes às nossas. E o 3 em casos especiais e discutido em reunião com quórum de 1/3 mais um, exceto se houver alguém com Alzheimer. Ou quando os outros dois uniformes ainda estiverem secando no varal. Todos os uniformes (incluindo fornecedor) devem passar pelo crivo da costureira mor da blogosfera, que irá de tesoura, agulha e linha na mão para corrigir, pessoalmente, os problemas com golas, costuras e cerzidos. Além de um tubo de tinta para corrigir a cor.

8 – Filas: as filas serão facilmente resolvidas com a distribuição de senhas e chamadas num painel eletrônico. Aí saem na frente aqueles carros que chegaram primeiro e assim por diante. Entenderam, né? Só tem que tomar cuidado é com cambistas que falsificam senhas. Por isso o Avaí deverá fornecer senhas magnetizadas, que devem ser retiradas na secretaria, de 2ª. à 6ª. em horário comercial para, aí, sim, resolver esta situação de uma vez por todas de forma rápida.

9 – PM do bem: para deixar entrar bandeiras e faixas na Ressacada por debaixo da camisa. Sabe-se que é por causa disso que a torcida não se empolga. E solicitar ao comando da tropa um puliça com dedinhos mais macios, para que na hora da revista não dar aquela sensação de cócegas tão comum na gente. Ô, coisa chata!

10 – Instalação de um Bistrô/Bar/Pé sujo dentro dos vestiários: teria kit pagode (tambor, reco-reco, surdo e cavaquinho), um cooler gigante, e uma bomba de chopeira atrelada ao chuveiro, com uma placa de marca de bar famoso. O local funcionaria apenas antes dos 90 minutos da partida, no intervalo, ou nos períodos de treino, a ser estabelecido pelos pereb… jogadores. Assim, eles não precisariam se deslocar de tão longe para o treino e sair às pressas do estádio logo após o jogo. O estabelecimento seria todo pré-moldado e retrátil. Durante os dias de jogos funciona como bar e à noite vira puteiro, que é para a gurizada da base que dorme no estádio não ter mais que gastar a pele das mãos, e já ir se acostumando com a vida de boleiro jogador de futebol.

Se os presentes tiverem mais algum coisa para colocar, falem agora ou calem-se para sempre. Ops, tem um rapaz ali urinando nas calças. Mas isso é normal.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s