A cópia e o xerox

Diz a lenda que quem copia nunca cresce. Não existe nenhum embasamento científico para isso, é claro, mas se percebe empiricamente. Até por uma lógica bem ajustada: quem copia não tem capacidade de fazer diferente, de criar, mostrar talento. Por isso copia. Apenas faz o que os outros já fizeram.

Mas há o Xerox. A cópia oficial, ou oficializada. A cópia que pode virar cópia da cópia. Ambos, a cópia, e o Xerox, a cópia da cópia, demonstram falta de criatividade e reverência a quem fez primeiro, a quem criou.

O que torna tal atividade legítima ou fraude é a declaração disso.

Quando se copia, ou se faz Xerox, e se dá nome aos bois, se referencia com os devidos créditos, a honestidade é estampada. É uma cópia legitimada. O sujeito aparece e cresce.

Mas quem copia e esconde o original, quando não se dá crédito a quem criou, que apenas copia, não cresce. E um dia desaparece.

Simples.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s