Agora só falta você

Os torcedores do Avaí viveram momentos ruins nestes últimos meses. O distanciamento da torcida é perfeitamente compreensível e faz parte daquela manifestação de indignação pelo que alguns jogadores fizeram com nosso clube. Todavia, há algumas situações que se tornam exageradas, por mais argumentos que se possa ter. Ser muito lúcido, quando se trata de futebol, às vezes atrapalha nossa capacidade de se divertir. Racionalismo demais no âmbito do futebol, perceba o leitor, ao contrário do que se pensa, emburrece, cria ranços e não faz aproveitar o momento, seja ele bom ou ruim.

Não ir a um estádio quando não se gosta de um presidente de clube pela razão de se haver perdido um campeonato é tolice com direito a medicamentos controlados, e torcer contra o clube, vivendo todos os dias à procura de falhas, porque o atacante perdeu gols, é de se arrastar no chão de rir. De rir da estupidez que isso representa.

O futebol é capaz de alterar humores a cada resultado, isso é fato. E sendo apenas ele o foco das atenções cognitivas naquele instante, somos capazes de nos entristecer a cada derrota, caçando bruxas e pedindo a guilhotina para os “incompetentes” ou nos alegrarmos numa vitória esplendorosa e acharmos que o nosso time é de guerreiros e o melhor da galáxia.

Assim, acho que está mais do que não hora de a torcida do Avaí voltar para a Ressacada. Não pelos jogadores. Nem é pelo futebol de bons resultados apresentados nos últimos jogos. Muito menos para ensebar as glórias de um ou outro ídolo. Mas é pelo clube. Pelo Avaí Futebol Clube. Para que se tenha, efetivamente, uma diversão a cada semana e um encontro com nosso passado de glórias.

Um clube de futebol só é grande se contar com a sua torcida, e que esteja presente no estádio. O Avaí Futebol Clube não são os jogadores no gramado a nos enfrentar por seu egoísmo, ou uma direção que se vira nos 30, mas todos os seus torcedores. Do mais humilde ao mais abonado. Do mais tranquilo ao mais nervoso. Mas que são, claramente, torcedores de futebol, que estão lá, numa arquibancada, para sofrer, chorar, sorrir e se extasiar. Apenas torcedores de futebol e nada mais que isso.

Portanto, para quem quer um melhor futebol, dentro do gramado, é preciso estar junto. Fazer uma arquibancada tremer, seja de raiva ou de alegria. E o torcedor avaiano, tido como fanático e exigente, deve tornar a fazer o que melhor sabe: torcer.

A Ressacada precisa voltar a pulsar.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s