A mãe de todas as Copas

A melhor Copa da história do futebol, a Copa dos mais-mais, a Copa dos superlativos, a #copadascopas, está chegando ao seu final. O saldo é extraordinariamente positivo. Como brasileiro me sinto orgulhoso de o nosso país ter proporcionado algo tão grandioso, e organizado um evento tão fabuloso, com elogios por toda parte. Claro que houve problemas, que algumas coisas não funcionaram e um ou outro cidadão sentiu algum prejuízo. Normal e natural, sabendo-se que administrar uma Copa do Mundo, num país de dimensões tão gigantescas, seria algo impensável. Mas, fizemos bonito! E muito bem feito.

Aquela turma do contra, os que pensam ser brasileiros mais lúcidos que a maioria, ficarão chupando o dedinho por muitos anos, uma vez que deixaram de desfrutar de um evento tão bacana. Desdenharam até onde puderam, mas depois ficaram com vergonha e remorsos de participar da festa e se remoeram no íntimo invejoso de suas insignificâncias. O que era para ser uma festa de congraçamento, foi transformada por poucos infelizes em evento de beicinhos tremidos, malquereres, não-te-ligos e deserções. De Copa comprada a jogo vendido, todas as teorias tolas foram sendo levadas pelo vento das iniquidades. Mas, felizmente, tudo correu bem. Perdeu, playboy!

Do ponto de vista puramente do futebol, do jogo jogado no campo, grande parte dos jogos nos proporcionou momentos singulares. Se houve técnica, não se pode negar que a emoção também esteve presente. Algumas das partidas mais épicas de toda a história do futebol mundial foram jogadas aqui, em nosso quintal. Fica difícil dizer qual foi mais importante, e uma superando a outra.

Tivemos jogadores, que até então eram celebridades, com o brilho apagado num piscar de olhos. Gente como Casillas, Cristiano Ronaldo, Xabi Alonso, Balotelli, o nosso próprio Fred, não passaram de singelos coadjuvantes, reservando-se o direito de não jogar nesta Copa. Talvez nunca mais joguem novamente em outra Copa. Outros, ilustres desconhecidos, foram aquilatados do dia pra noite, ocupando o espaço devido a quem quer ter seu nome gravado para a posteridade.

As decepções de algumas seleções, na mesma intensidade das consagrações, foram inúmeras, por certo. Todavia, a maior surpresa negativa e o maior vexame ficou, exclusivamente, para a nossa seleção. Justamente os donos da casa, no momento de servir o cafezinho, deixaram a bandeja cair e quebraram todas as xícaras. Analisando friamente e deixando a patriotada de lado, percebeu-se que o nosso time não poderia ir muito longe mesmo, mas não precisava se apagar tão bisonhamente.

A Alemanha, a campeã, nos ensinou como fazer e tomara que aprendamos que futebol é treinamento e seriedade, porque o nosso papel, no campo, foi ridículo.

Foi feio, sim, mas, de qualquer forma, Felipões à parte, é algo normal no futebol. Quer se queria ou não, qualquer time de futebol do mundo, seja grande ou pequeno, sofrerá um revés desse porte uma vez na vida. A gente só não esperava que fosse numa Copa do Mundo e numa etapa para a final. Todavia, quando vejo gente cair na esparrela comum da teoria da conspiração, de buscar mensagens subliminares em algo dessa natureza, a única reação que me é possível é a do divertimento.

O Brasil deu uma lição de moral nos pessimistas tupiniquins e no resto do mundo ao organizar esta Copa. Ao final de tudo, fomos vitoriosos. É bom se dizer que não foi uma vitória de um partido, de um governo ou de uma ideologia, mas de toda a nação verde e amarela. Mostramos que, apesar das dificuldades, somos uma nação crescida, madura e íntegra, que já carimbou com orgulho o seu lugar na geografia do planeta.

Parabéns, Alemanha, pelo título! Parabéns, Brasil, pela organização! Somos todos campeões.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s