A culpa é das estrelas

Não, não vou falar do filme baseado no livro de sucesso e que estréia nos cinemas. Quero dizer que a situação atual do Avaí é culpa deles mesmos, das estrelas da companhia.

Claro que neste momento muitos cheiradores de cuecas dos veteranos jogadores avaianos vão querer me trucidar. Mas como a opinião deles para mim e nada é a mesma coisa, perdem seu tempo.

Li, no G1, a matéria em que Marquinhos Santos pede a volta do “caldeirão”. Afirma que os pontos fora de casa estão sendo importantes, que estamos próximos de uma campanha de campeão (credo!) e que para ficar perfeita precisa apenas de mais apoio da torcida.

E eu que achei que a cota de cara de pau neste time havia acabado depois de tanta traulitada.

Quer dizer, seo Marcos Vicente, que tudo isso é porque a torcida não apóia? Que jogar fora de casa e ter bons resultados é bem melhor porque não tem pressão? Que a paciência requerida por alguns cones ambulantes é para que se engula a falta de respeito e compromisso?

Se o senhor Marcos Vicente Santos, o chamado ídolo avaiano, o dito jogador-símbolo da nação azurra, não este clone que está aí, estivesse indo aos jogos, perceberia que a torcida está ansiosa para torcer, de verdade, para o time.

A torcida aplaude lateral bem cobrado, se quer saber, seo Marcos. Faz festa quando um jogador divide com empenho uma bola. Comemora efusivamente um lançamento primoroso. Mas não aceita jogador andando em campo. Não sorri quando sabe que a balada é mais bem frequentada que os treinos. Faz cara feia quando percebe que os calções nem estão sujos, e as camisas não ficam suadas numa partida. Tem uniforme de jogador que basta o roupeiro pôr estendido no varal que está pronto para o próximo jogo.

E o seo Vicente acha que a torcida é exigente, que o caldeirão precisa voltar?

E aí, pra fechar a palhaçada dita e assumida, seo Marcos Vicente diz na matéria do jornal que “vai descansar e curtir a folga da Copa”?

Diga que vai voltar aos treinos já, assim que chegar à cidade, rapaz, para aprimorar a condição física e se empenhar para ganhar em casa. Joguem como homens. Suem sangue em cada partida. Façam jus à condição de guerreiros que os jogadores do Avaí sempre foram historicamente. Deixem os beicinhos e as futriquinhas de lado. Honrem a camisa que vestem e assumam que são jogadores do Leão da Ilha, que o estádio lota nas próximas partidas.

Mas a continuar assim, com essa falta de compromisso, teremos apenas moscas a zumbir nos próximos jogos. A culpa disso tudo é dos senhores, tidos como estrelas desse time e que isso fique bem claro, seo Marcos!

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s