Pingo está somando todos os males

Logo após o gol do Paraná eu fui embora. Além de já estar irritado com tamanha afronta ao futebol não-jogado na primeira etapa, continuado no segundo tempo, e o técnico insistindo numa proposta visivelmente furada, um gol do Paraná era o pingo d’água do técnico Gota. Ou ao contrário, nem sei mais. Até imaginava, lá, ouvindo aquela vozinha interior que todos temos, que ocorreria uma virada. Estava um jogo, um pouquinho piorado, parecido com aquele contra o ASA. E a virada veio. O protagonista foi outro. Todavia a mediocridade foi a mesma. Não ia continuar, portanto, a assistir àquilo. Masoquismo tem limites.

Se a gente tomar cada postagem de cada blogueiro na blogosfera avaiana, cada comentário nas redes sociais, cada matéria e análise nas rádios, jornais e TVs, de torcedores nas ruas e até de quem não entende de futebol, todos são unânimes: o Avaí não vem jogando nada e largando na vala comum a sua história. Desde o ano passado, lá em finais de Outubro, após aquele fatídico jogo contra o Bragantino, quando o lateral Héracles foi agredido e teve a perna quebrada, ali, naquele jogo, que aliás foi um espetáculo de jogo, a coisa degringolou. E o time caiu de tal sorte, que não se achou mais o caminho do futebol. De tudo já foi dito, mas nada foi comprovado.

Não apelo nem mais para resultados, muito menos para uma raça que é apanágio de quem só tem perebisse como recurso. E nem mesmo para o bom futebol, propriedade de quem joga alguma coisa e isso é para poucos. Eu falo é de vergonha na cara. Paramos, aqui, de falar de futebol e vamos falar de carreira, de exercício da profissão.

Como que alguém que se expõe numa atividade vista por milhares de pessoas num estádio e em vários lugares, pela TV, numa das atividades humanas mais reverenciadas no planeta, insiste em algo errado? Chega a ser ridícula e infantil a postura do treinador do Avaí em sua teimosia. Sim, convicções todos nós devemos ter, pois é algo que forma o caráter e a personalidade de uma pessoa. Mas estamos falando de uma coisa além das convicções, que é a teimosia burra. Aquela do sujeito brigar com a razão. A de ir diretamente para o abismo, mas não mudar de rota.

Saído do campo para a beira do gramado, o técnico Pingo transformou cones em jogadores, quando treinou os times do Juventus e do Brusque. Fez deles times de futebol. De bom futebol, elogiados por todos e fomentando a inveja alheia. Como que aquele grupo de jogadores, cuja qualidade era sofrível, era capaz de jogar tão bem? Havia algo de especial. Arrisco a dizer que Pingo era cobiçado por muitos, embora, na minha ranzinzice de querer entender de futebol o achava imaturo ou limitado.

Todavia, vindo para o Avaí, com a estrutura que temos, muitas vezes negada por inocentes fúteis, comeu mel demais e se lambuzou, conseguindo piorar o que já era ruim. Ele não é o responsável pela montagem do elenco, tampouco de toda a caminhada inglória até aqui. Não é o responsável pelas histórias que ocorrem fora dos gramados, desde festas da rapaziada aos desmandos dos empresários. E nem nosso maior problema seja Eduardo Neto, o bode colocado na sala. Todos os avaianos sabem onde o calo aperta, ainda que alguns poucos não admitam nem sob tortura.

De qualquer forma, Pingo está contribuindo muito para que os cones que antes se mexiam agora fiquem parados. E para que encerre sua carreira prematuramente. Somou todos os males anteriores nas suas costas.

Dá tempo para arrumar? Claro que dá. No futebol nada é definitivo. E neste jogo ele teve a prova, se for inteligente, de repensar seus critérios e avaliações e remontar a estrutura do time. Vai brigar com egos, vai gerar beicinhos e malquereres por aí? Vai. Mas, dane-se o entorno, o importante é o clube e não as ambições etéreas. O Avaí é maior do que tudo isso. Mande os egos às favas e refaça o time do Avaí.

Ou isso, ou o oceano espera por mais um pingo para fazer parte de sua imensidão, o que seria uma pena. Para ele.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s