A terra esterilizada

Reza a lenda que um time de futebol é montado para obter vitórias e conquistar títulos. Existe para competir. Seus objetivos são os louros da glória. Pode ser vitorioso em uma só partida ao longo de toda a sua história, e será aquela que estará marcada no coração de seus aficionados torcedores, ou construir uma tradição em seu reduto numa longa existência de sucessos e guardando troféus em suas estantes.

Time de futebol que apenas existe, ou que só está ali como figurante, somente cumprindo tabela, não merece compaixão. Não possui graça.

É assim que eu vejo o time do Avaí Futebol Clube de hoje, o dos últimos meses. Um time pasteurizado, sem motivação, sem pegada, um time cansado. Uma planta numa terra esterilizada.

É bem provável que tenha sido nossa culpa a coisa ter chegado a este estado. De imaginarmos que era só deixar os ídolos jogarem que o negócio ia fluir. De se pensar que o nome faria tremer incautos adversários. Que a constante lembrança de fatos, feitos e jogadas seria suficiente para levarmos um caneco ou outro.

Caímos no conto da autoconfiança. Ou do espera que vai dar certo. Não, não deu. Não vai.

O Avaí, ou a estrutura administrativa do clube precisa entender que apostar no quem sabe, dá, não dá mais. A falta de motivação, o cansaço psicológico deste time é visível. O “acaba logo isso aí” está estampado no rosto dos jogadores deste time.

Quando uma câmera dá um close nos jogadores do Avaí qualquer um percebe que falta brilho nos olhos, que falta sorriso, que falta alma. O desastre, por isso, será eminente.

E esta manifestação de pasteurização deste time foi transferida para a torcida. Ninguém mais quer ir ao estádio para assistir a isso. Se já éramos poucos, seremos menos ainda. Mesmo que nas próximas partidas se ganhe de 10 a 0 dando show, poucos serão os que voltarão.

Dizem, alguns leitores, que ando fazendo terra arrasada. Nada! A terra arrasou faz tempo e nos enganamos achando que daí brotará alguma planta frutífera, um pomar benfazejo.

Numa terra esterilizada a única coisa que se move é o vento varrendo a poeira.

Anúncios

2 comentários sobre “A terra esterilizada

  1. Aguiar! Teu pessimismo esta transbordando! Tua magoa com os “idolos” ta escancarada: “…mesmo ganhando 10 seguidas e dando show poucos voltarão” (!!!) Não sei o que tu queres…
    Basta colocar um segundo volante decente (que marque e sai pro jogo sem medo de errar passe) e colocar um lateral esquerdo. E so tirar o Tinga e o Eduardo Neto que tudo pode melhorar.
    Ou ainda, tirar o M10 ou o CS88 (um em cada tempo) e colocar o segundo atacante (preferencialmente um que ainda não temos)!
    Beto Melo

    Curtir

    • Poxa, Beto, basta mudar aqui, tirar ali, colocar um, botar outro. Humm, humm, que bom assim, né?
      Meu pessimismo é inconsequente e estou magoado com ídolos?
      Mas mexendo em meio time tudo se resolverá?

      Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s