O mais do mesmo

Esse trator que passou por cima do time do Avaí na última partida do torneio vale-nada, jogado pelos piores no Ônix do Delfim, deve ser creditado àqueles que achavam que se deveria poupar os marmanjos de mais um desgaste. E é bom se dizer que foi o time do Avaí, não importa se joguem meninos, marmanjos, quero-queros ou urubus sem calça.

Nas contas de meu amigo Spyros Diamantaras estará registrado que perdemos mais uma vez para a filial do tricolor da Capital.

A questão curiosa é observar alguns tansos e birutas exigindo garra e comprometimento do time que foi ao Oeste neste Sábado. Achar que Aleks é frangueiro, que a zaga foi terrível, que o meio não funcionou e o ataque foi inoperante é risível. Imaginam que Pingo deverá tirar lições deste jogo? Isso numa partida? Estes mesmos tansos e birutas, que arrasam agora um time formado às pressas na última semana, para não perder por WO, são os mesmos que aliviaram para os tais ídolos que nos envergonharam por 20 rodadas.

Acreditas nisso, leitor?

Na matemática destes elementos, 20 tiradas de pé dos galácticos são bem melhores, não significam nada, do que um jogo de um se vira nos trinta. Os meninos (??) largados à sorte devem ser execrados, enquanto que os marmanjos, os barbados escondidos nos condomínios de Palmas, Kobrassol, Jurerê ou no Monte Verde, são os verdadeiros heróis. Poupe-os, então, coitados!, dizem os cheiradores de cuecas dos tais medalhões.

Aliás, para campanhas beneficentes eles servem, mas para ralar a bunda na grama e não envergonhar a torcida não dá.

Eu sou favorável, e não arredo pé, de que estes marmanjos e barbados, que muito provavelmente nem assistiram ao jogo de sábado, sejam mandados embora e se monte um time da base, sim. Mas não jogados numa podre pra resolver o problema que os medalhões deixaram. Qualquer estúpido sabe disso. Ah, esqueci, tem alguns que não sabem. Deveria haver um trabalho consistente, de ralação no preparo físico, organizado, que o tempo não permite mais e teremos que contratar mais uma dúzia de outros medalhões para ajustar a campanha da série B.

E que, evidentemente, tornará o Avaí mais uma vez refém de quem não quer jogar, mas encerrar a carreira numa cidade bela, com praias e baladas por tudo quanto é quanto.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s