Perspectivas no horizonte

O futebol moderno deixou aquela ensebação de se tocar bola pra cá e pra lá até se achar uma brecha e fazer um gol. Isso era muito visto no passado, quando a preparação física era deficiente e os jogadores se encontravam antes das partidas para bater uma bolinha. Hoje, com o profissionalismo do condicionamento físico, o futebol mudou. Tomaram lugar os atletas, e os jogadores foram sendo sacados dos times de futebol.

A Espanha ainda preserva o toque de bola, muito mais em função de jogadores talentosos no meio de campo, que sabem o que fazer com a pelota, do que por um esquema que preconize isso. O Barcelona imita a mesma postura, pois ambos se misturam, seleção e time. Além disso, também se vê algo parecido no Bayern de Munique, exatamente por haver a mesma habilidade do meio, e graças à proposta levada por Pepe Guardiola.

No entanto, na maioria das vezes, o futebol moderno é jogado com a subida dos laterais/alas e a inversão do ritmo de jogo. Basicamente é feita a saída de bola por um volante habilidoso, o meia recebe, abre numa ponta ou outra, o lateral/ala cruza e a finalização ocorre com jogadas dos meias que chegam ou com atacantes goleadores. Uma ou outra variação é percebida, mas no geral é assim, em grande parte dos times de futebol.

Sem qualquer exercício de pedantismo ou soberba, no Avaí se percebe que pode haver uma junção dessas duas formas de se jogar. Não temos super-astros no meio de campo, mas temos jogadores que tratam a bola com algum carinho. Eduardo Costa, Diego Jardel, Cléber e Marquinhos podem conduzir a bola com habilidade, impondo um toque de bola refinado e levando o grupo ao ataque.

O Avaí contratou Eltinho e pediu a volta de Rodinei, o jovem lateral que vem da Penapolense e que foi elogiado pela mídia paulista, aquela cujo entendimento de futebol é maior que os nossos daqui.

Assim, junto aos jogadores mais habilidosos do meio, com a chegada de Eltinho, um ala que avança muito pela esquerda, e a suposta entrada de Rodinei na direita, poderemos ter as variações de jogadas do futebol moderno. Honestamente, não vejo dificuldades em se enquadrar o time com estas possibilidades aparentes.

A questão é que no papel é bom, Pingo tem o seu conhecimento, mas tudo depende da próxima reunião de sindicato para que isso funcione.

Anúncios

Um comentário sobre “Perspectivas no horizonte

  1. Olá, Aguiar.
    Para nós Avaianos, diante do estado atual das coisas,
    que são de razoável avaliação e de difícil previsão, ter
    ainda que recorrer à Antropologia Filosófica para avaliar moralidades,
    é cruel! Desnecessário, se não houvesse motivo para isso. Mas temos.

    Pô, futebol é futebol. É substantivo, adjetivo, verbo em cada boca; somados a tantas
    outras expressões fisionômicas e gestuais.
    Jogadores de futebol simplesmente devem jogar bola!

    E para o torcedor:
    O lotação tá cheio, non tem?
    Se pegar, a gente toca em frente e chega lá.
    Se não a gente desce, empurra e faz pegar.
    E vamos que vamos!

    Abraços
    Carlos Cidade

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s