Que fim levaram as cores azuis do Avaí?

Há quem diga que com o Avaí é assim mesmo. Que não adianta se estressar, porque com o Avaí é desse jeito. A gente já conhece o Avaí e é assim que funciona. Não tem nada de anormal, é perfeitamente natural o futebol que o Avaí vem jogando.

Não, não é assim. Discordo frontalmente. Não posso admitir que este é o Avaí pelo qual eu aprendi a torcer. Onze toupeiras num gramado, incluindo um jogador que diz ser o torcedor dentro de campo, só esperando o apito final de uma partida, para os quais tanto faz vencer, empatar ou perder. E um treinador que joga pra perder? E não exige de ninguém porque é “boa praça” demais.

Confesso que não é este Avaí pelo qual eu torço. Aquele Avaí que me fazia brilhar os olhos cada vez que saia do tunel.

Não é este tipo de comportamento que se arrasta desde a série B do ano passado que me fez ser torcedor. A História desse clube me ajuda a pensar bem diferente desse falso conformismo. Até as cores azuis de nossa bandeira que estes jogadores envergam perderam o viço. Desbotam diante de nossos olhos. Não tenho vergonha de usar uma camisa do Avaí, seja de qualquer grife, mas quando a vejo no corpo de um destes jogadores, sinto pena dela, da camisa. Até um babador cairia mal. Têm sangue naquelas veias estes jogadores? Eles se arrepiam quando os torcedores gritam e ninguém esse nosso amor?  O roupeiro, por acaso, tem trabalho ao lavar os uniformes após o jogo?

E não adiantam os discursos na imprensa de que estamos trabalhando, que vamos resolver isso, só depende de nós, que é só começo de temporada e blábláblá. Eu sou um daqueles velhos que o pessoal da oposição diz ter ido votar em Novembro. Ou seja, eu já vivi muita coisa nesse troço chamado futebol.

Algumas pessoas dizem que é assim mesmo por causa dos diretores que nós temos, que não sabem contratar. É verdade, nossos diretores vão ao mercado buscar jogadores do pior quilate existente no mundo do futebol para que o clube seja derrotado e, mais tarde, se encherem de dívidas.

– Contrata aí uns Zé ruelas só pra constar. Estamos nadando em dinheiro mesmo e o que vier é lucro – é o que diz um cartola para aqueles que imaginam  que a culpa pelos diversos dissabores é só da diretoria. A diretoria pode ter seus percalços e culpas estratégicas, algo de outro patamar. Mas não é o dirigente que cobra o pênalti ou faz a falta dentro de área. Não é o presidente que toma frangos.

Pessoas que pensam assim, na verdade, eu não consigo nem desprezar, porque são de uma estupidez absurda.

Um bom desempenho exige treinamento, coragem para ficar até o anoitecer treinando cobrança de faltas, posicionamento de zaga, exigência na forma física dos goleiros.

Sim, a diretoria do Avaí não pode trazer o Messi nem o Cristiano Ronaldo e, dentro de suas possibilidades, traz o Pedrinho do Jambalaia Esporte Clube. Mas o Pedrinho do Jambalaia pode não dar um passe de Ribery, contudo, certamente sabe correr, fazer uma falta e chutar uma bola, nem que seja pra escanteio. Ele pode ralar a bunda na grama e dividir até sair sangue.

E, convenhamos, estamos longe de ter o Pedrinho do Jambalaia, sejamos honestos.

O que falta então para este grupo de jogadores fazer aquilo que decidiram um dia na vida? Se não querem jogar bola pelo Avaí querem o quê? A construção civil está aí, de portas abertas, oferecendo milhares de empregos, é só fazer a escolha. Ou então querem jogar por outro clube? O Avaí não os merece, é isso? Estes jogadores resvolveram fazer um complô para mandar o Avaí pra Série Z? É isso que a gente deve pensar? Por que será que se a gente botar estes mesmos jogadores que estão em nosso elenco no Camboriu eles comerão a grama e serão campeões do Estado?

Ah, os salários! Como eu havia esquecido disso? Eles não jogam por causa de salários atrasados.

Mas, peraí, o sujeito que vem jogar no Avaí ou que está aqui há algum tempo, não sabe que estamos com dificuldades? Que a calça tá curta? O idiota não sabe que se tiver o pé murcho a torcida, que se move por boas atuações e times vitoriosos, não vai ao estádio? E daí os investidores também correm? Os patrocinadores não irão dar dinheiro para um time de fracassados? E que se o fracasso for completo haverá as famosas convocações de público zero? Consequentemente o salário vai atrasar? Acaba o dinheiro, aumentam as dívidas, faz-se papagaios para pagar os salários atrasados, alguns jogadores preferem as putas e as baladas e aí não jogam no dia seguinte e aí, aí, aí, etc, etc, etc?

Que saudades das cores azuis do Avaí.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s