Com sofrimento… e alma

E foi assim mesmo. Dolorido, nervoso, agoniado, com altas doses de desespero e com requintes de crueldade extrema e absoluta que, num jogo encardido, o Avaí venceu nesta terça-feira, jogando contra o sempre intragável e indigesto São Caetano. E bem ao estilo avaiano.

Confesso que vi gente chegar ao limiar do infarto. E com certeza, por toda a cidade, a prevalência de AVCs aumentou.

Obviamente, todos já vimos jogos assim, duros e difíceis de serem vencidos. A história nos é pródiga em durezas. Porém, a cada partida o Avaí nos surpreende fazendo coisas que ninguém ainda imaginou ou havia visto. É um enredo inédito de jogos cabeludos a cada partida. Jamais alguém verá uma partida do Avaí igual a outra, mas sempre saberá que cada uma será difícil.

E esse tal de São Caetano tem time para nos incomodar? Foi um gigante em campo? Nada disso, a posição na tabela, de ambos os times, mostra bem a realidade. Então, qual a razão da emoção?

Porque foi um jogo muito amarrado. E porque temos jogadores como Marquinhos Santos que participam da alegria e da tristeza do time e não se entrega, nunca. E porque, quando os jogadores incorporam a alma avaiana, mô quirido, prepare-se para fortes emoções.

E o Avaí já está fazendo por merecer?

Fazer por merecer um campeonato significa lutar por ele, não se entregar, jamais se dar por vencido. Não é jogar atropelando todo mundo ou ter que convencer. É ir pra cima dos adversários e tentar ao menos uma bola na trave, uma bola que entra-não-entra, um chute que exija a elasticidade do goleiro, um atacante que fure na hora decisiva e depois faça o gol salvador. É assim o Avaí. E é isso que tem feito o time do Avaí nesta série B de 2013. Pode-se reclamar de uma porção de coisas, mas não se pode reclamar de falta de empenho e luta, com esta alma avaiana.

Apesar do Maria…

Tenho informações que o lateral Ricardinho passou a noite em claro, se perguntando o que tinha feito de errado:

– Chutei com muita força e risquei a grama, o que gerou um comentário desairoso do Adenir lá atrás do gol?

– CARALEO!!! – esbravejou o engenheiro agrônomo da Ressacada.

– Passei muito forte para o Marquinhos e ele teve que matar de canela? Atropelei um quero-quero? Chamei o juiz de corno? Disse pro Rivaldo que ele era um idoso e não tinha mais que jogar bola? O que foi que eu fiz, modeuji? – quis saber o Ricardinho, insone.

Pois é, nem ele e nem os mais de 5 mil tor-sofredores presentes na Ressacada sabem. Quem entendeu a sua substituição favor dar um CURTIR aí.

O fato é que ainda estamos para saber porque os treinadores adversários marcam nossos laterais, povoam o meio de campo, marcam nossos meias e avançam os atacantes. Sim, se alguém mais atento perceber, esse é o discurso pronto do técnico avaiano após as partidas. Além do apótema da base do losango.

Porque todo mundo dá nó tático no Avaí e os jogadores avaianos têm que se superar para driblar a péssima postura tática do time, gerando estes jogos animalesticamente malucos? E por que não fazemos as mesmas coisas que os outros, impondo um futebol mais forte?

Bom, a resposta talvez seja aquilo que se viu ao final da partida. Enquanto os jogadores se abraçavam no campo, alguns chorando copiosamente, outros elevando suas mãos para alguma coisa lá em cima e os torcedores faziam eletrocardiograma, o Seo Hémerson Maria corria para o vestiário, indignado, sem querer conversar com mais ninguém.

É disso que eu falo.

Anúncios

4 comentários sobre “Com sofrimento… e alma

  1. Ontem deu para lembrar 2008: aqueles jogos e gols impossíveis no final das partidas. Mas creio que falta uma melhor organização tática… O glorioso Maria parece travar o time em muitos momentos. E, vamos dizer, de novo Marquinhos jogou muito, com muita entrega…

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s