Testes de hipóteses, sempre eles

Curiosas são as coisas do futebol. A cada vitória, seus problemas se acabaram-se. Se vem a derrota, viu, eu te disse, é tudo culpa do fulano. Na maioria das vezes, contudo, a coisa é completamente diferente e mais simples do que se possa imaginar. Não existe fórmula pronta no futebol, apenas ajustes.

Jogador de futebol é marrento, é enfezado, é ciumento. Gosta de conforto e de carinho. Qualquer coisa diferente daquilo que não foi combinado com ele, ele não joga. Ou joga desconcentrado, amarrado, não divide, não chuta, não reage. É simples. O resto é fofoca e firula.

Mas, enquanto isso, os testes de hipóteses pipocam.

Eu disse aqui que pedir jogadores, qualificar o elenco, que é um eufemismo para dizer que este grupo atual do Avaí é composto de pernas de pau, era complicado agora, nesse início de série B. Eles foram campeões tirando do fundo do nada um timaço. E timaço, no futebol, sempre se entenda um time que quer ganhar. Não é a qualidade que ganha, mas a vontade de vencer. E quando um time QUER vencer, ele vence. Ele divide todas, chega junto antes, aproxima para dar o passe, chuta mais vezes, se concentra melhor, antecipa jogadas.

Já tivemos times altamente qualificados na história do futebol que não chegaram. Fico até amanhã, de manhã, dando exemplos e não encerro a lista. Mas, também, sei de uma porção de times que não tinham essa tal qualidade e foram campeões. Isso é algo relativo. Qualidade ajuda, mas não é substancial.

Não há time de futebol no mundo imbatível, mas um grupo de jogadores, de qualquer qualidade, quando se fecha e quer ganhar, de verdade, ele ganha todas, e chega a um título. Foi assim com o time do Avaí no Estadual.

Ocorre que o estadual acabou e acabou a motivação. Mas o grupo continua. E o grupo que foi vitorioso numa semana, na outra já não servia para nove entre dez torcedores, os que vão ao estádio e os que só vão na Beira-Mar. Esse é o ponto.

– Pô, então quer dizer que vamos ter que jogar a série B com o time campeão do Estadual?

Não, cara-pálida, não é nada disso, é só uma questão de ajustar as melancias no caminhão no tempo certo. Só isso. Um pouco de calma e paciência. E nesse momento a diretoria avaiana acabou indo na onda da torcida, que não comparece, mas exige.

Não é porque o Arini saiu, não é falta de salários, não é porque o Robinho se foi e não deu tchau, nada disso. É só uma questão de relacionamento entre os que estão chegando e os que ficaram. É ter paciência que logo as coisas se resolvem.

Há as hipóteses, contudo, de que o presidente Zunino, que alguns dizem ser fã ardoroso do Narciso, está apostando no desgaste do treinador Hémerson Maria para mandá-lo treinar o time de rua da Procasa. E que, como ele, o presidente, quer embolsar dinheiro do Avaí (essa é ótima!), acabará financiando o time apenas quando isso acontecer.

Bom, todo mundo tem o direito de dizer o que quiser, até bobagens desse tipo. Então, nem vale a pena comentar.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s