A língua dos vaidosos

Se há algo que me incomoda é a informação de alcova. Aquele tipo de notícia dada por “ninguém sabe quem, não se sabe de onde” para repercutir um evento com características de BOMBA. É a fofoca, o fuxico, a marocagem.

Como consumidor de mídia e adepto da divulgação científica, prefiro a informação referenciada, indexada, com os dados devidamente checados. Caso contrário, ponho na conta da mentira. Se o jornalismo sério se dispõe a ser aquele comportamento humano para divulgar informações o mais próximas da verdade, quando foge a isso, quando descamba para o reino da fofoca, transforma-se em jornalismo cloaca. E cloaca todo mundo sabe o que é e o que sai dali.

Porém, todavia, contudo, apesar disso, ainda é admissível a informação duvidosa no dia a dia dos cidadãos comuns. Se for constatada verdadeira, sagre-se o informante. Se for uma deslavada mentira, a justiça e a própria história tratarão de dar uma boa traulitada no meliante. Apesar de tudo, ressalto.

Ocorre que numa determinada atividade humana, o futebol, essa fofocalhada midiática tem desdobramentos mais sérios. O futebol convive com estratégias. E negócios. De determinadas ações geram consequências ali à frente. E a quantidade de informantes fofoqueiros nesse meio pode mais atrapalhar do que ajudar. Dos blogueiros que há por aí eu sou o dos que mais informações poderia repassar à patuléia ensandecida por notícias. Estou praticamente próximo à fonte e seria o mais visitado pela galera e meu blog bombaria, caso quisesse enveredar por esse caminho. Não o faço, não tenho estas vaidades torpes. Houve até um certo blogueiro, muito conceituado por aí, que me solicitou numa determinada época, que eu fosse seu informante preferencial, que manteria seu blog nas cristas das redes sociais e ele posaria de bem informado. Não fiz e nem faria isso.

Portanto, estas histórias de que Cleber Santana estaria saindo do Avaí, de que teremos Defederico e Fernando Eller e que por conta de um contrato com times grandes nos financiaríamos na série B são infelizes e desnecessárias nesse momento. Vindo as informações de quem quer que venham. É tudo o que não precisamos ser divulgado. Mas a notícia se alastra feito rastilho de pólvora e depois ninguém segura. Principalmente a notícia de alcova, vinda de dentro de onde não devia. É X-9 dentro do conselho, dentro dos vestiários, dentro da sauna, dentro da diretoria, são pracabá com uma boa estratégia.

Mas, os vaidosos não conseguem manter a língua parada. O que se pode fazer? E depois vivem reclamando da vida e dos problemas e dando de dedo em tudo e em todos. Haja!

Anúncios

2 comentários sobre “A língua dos vaidosos

  1. São os X-9 garantindo a transparência do Avaí? risos.
    No início do catarinense eu afirmei, e não mudei de opinião no decorrer das derrotas, este elenco do Avaí é bom para brigar por uma das quatro vagas da série B. Claro que é preciso um ou outro jogador. Um atacante, em meia e um lateral, de preferência. Assim como também mantenho meu posicionamento: com o Robinho de titular não teremos sucesso na série B.
    Ah, e de preferência tirem as laranjas podres que há no elenco e no departamento de futebol. Se assim o fizerem ficará tudo mais fácil…

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s