O mais do mesmo

Certa vez eu disse que achava exageradas as críticas ao time do Avaí. Não porque não devessem haver críticas, até porque todo mundo tem o direito de dizer o que quiser e o que bem entende, e cada um com os seus cada um. Mas pela razão simples e elementar de que havia algo a mais do que um singelo arranjo tático dentro de campo. Até disse, por várias vezes, que se este mesmo elenco, jogando no Marcilio Dias ou em qualquer outro clube do estadual, seria campeão com um pé nas costas. Estas coisas de bastidores precisam ser resolvidas, para evitarmos dissabores. Mas fazer terra arrasada a todo instante é ter muita força na peruca, não concordas?

Evidentemente que não me movo por resultados. Não sou modinha para levantar faixas de FICA ZUNINO quando se ganha e nem FORA ZUNINO quando se perde. Fazer críticas pontuais é uma coisa, mas viver com o piloto automático ligado para tudo e para todos, sem os devidos reconhecimentos, apenas seguindo a lógica do Miguel, é bem diferente.

Eu sigo uma linha de conduta, que é a de estar ao lado do Avaí em qualquer situação sempre, principalmente nas horas mais difíceis. Não jogo a toalha enquanto houver uma chance. Por isso, não estou dizendo que o time do Avaí é bom porque teve dois bons e satisfatórios resultados. Mas é porque desde os tempos do Adolfo Konder eu já sabia ver futebol. É, eu sei, estou sendo pedante, arrogante e pretensioso. Admito. Mas é assim mesmo e não mudo uma vírgula.

Os jogadores que estão aí, os de R$ 1,99, não são candidatos a receber a chuteira de ouro e nem têm pretensões a Messi. São jogadores com alguma qualidade, mas sem grife e sem modismos e que já foram vitoriosos em outros clubes. O problema das críticas não são eles, não era o Ovelha e vou te dizer mais ainda: nem é o Zunino. Escolhemos bodes e acertamos no alvo dos que estão mais perto, essa é a verdade. Alguém vai ter que assumir a culpa, não é mesmo?

Mas o que eu quero dizer com essa lengalenga toda.

Por diversas vezes execramos jogadores ou os endeusamos como se fossem a razão de nossa existência. É evidente que havia corpo mole naqueles tempos do Ovelha, uns por não aceitarem um técnico durão como ele, e outros motivados por conversas ao pé de ouvido de oportunistas de bastidores.

– Ah, Alexandre, então estás querendo dizer que são mercenários, estes jogadores do Avaí?

Não, de jeito algum. Estou dizendo é que são jogadores de futebol, iguais a milhares e milhares que andam por aí, no resto do mundo. Amanhã, ou no fim da temporada, eles vão embora e ficamos aqui, os avaianos, os torcedores, chupando dedo e tentando achar pelo na careca do Amin, como se fôssemos donos da verdade absoluta, ou montando regras ou estratégias de comportamento. O futebol é assim, e eu tenho ido ao estádio para assistir futebol, seja mal jogado ou bem jogado, não importa.

Euforias quando o time ganha ou biquinhos quando perde são tolices, repito. A gente comemora as vitórias, mas deve entender as derrotas. E eu já estou bem velhinho para ficar amuado.

Daqui a pouco o diretor de futebol do Avaí irá fazer uma bela contratação, que se tornará o jogador ídolo que todo mundo adora.

E no fim do ano, quando estivermos de volta à série A, voltarão as faixas endeusando o presidente e afirmando que ele é macho porque ficou. Aposto com qualquer um.

Quem quiser assumir este comportamento, ótimo, seja feliz, mas mantenha, ao menos, uma coerência, porque vai ser muito hilário alguém ir agora ao estádio pedir promoção de ingressos e/ou chorar desbragadamente pelos mesmos jogadores ruins, pelos diretores fuleiros e incompetentes e até para o presidente trambiqueiro e desonesto, se forem campeões do estadual e com  acesso garantido.

Detalhe: eu já vi esse filme e parece que será remasterizado.

Anúncios

4 comentários sobre “O mais do mesmo

  1. Sou torcedor, falo e escrevo como torcedor. Torcedor é passional, se não for passional, com certeza pode ser qualquer coisa, menos torcedor.
    Como torcedor não concordo com algumas atitudes tomadas pela direção azurra, mas jamais deixei de estar ao lado do Avai. Respeito quem ficou desiludido com o Avai. Existem aqueles que xingaram, reclamaram, tem uns que tiveram ou tem desconfiança sobre a qualidade do grupo etc, mas abandoná-la é falta de respeito ou insegurança sobre seu amor ao clube.
    Dito isso, proclamo a todos os verdadeiros Avaianos voltar a invadir a Ressacada.
    Esqueçam as mazela administrativa, esqueçam o presidente, o Avai é futebol e o futebol do Avai precisa de nosso apoio.

    Domingo, todos na Ressacada!

    Curtir

  2. Não sei o que é pior, o nunes jogando, ou o Zunino delegando funções!! e ainda temos o neilson e o capixaba, soma-se a isso o robinho, ta feito o carreteiro !!! Mas, como dizem, vamos com o que temos ….. espero que aproveitem o momento de esquecer o zunino, e se faça uma grande campanha para lotar a ressacada, aproveitando o excelente negocio feito com RBS no show do beatle, pois é o ultimo trem, senão é ferias de mais de 30 dias !!!

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s