Sigilo relativo

As informações sobre a reunião do Conselho Deliberativo do Avaí, ocorrida nesta quinta-feira, me chamaram a atenção para uma coisa singular e interessante: a síndrome de X-9.

Curioso que reclamamos dos detalhes de alcova vindos de dentro da Ressacada para o público, filtrados pela rede famosa, nos indispomos contra isso e pedimos urgentemente que a situação seja resolvida: o olho da rua para o alcaguete. Afinal, quem seria esta criatura malévola, que de dentro do vestiário nos expõe à fogueira das inquisições?

Quando a rede famosa arrota seus argumentos toscos como dona da verdade, verdades estas colhidas de dentro dos ambientes entijolados da Ressacada, metade do céu cai sobre nossas cabeças e metade do fogo do inferno nos queima os fundos das calças, imaginando que toda a roupa suja está a feder pelos corredores da cidade, graças à língua solta do famigerado X-9.

E eis que no dia seguinte a reunião do Conselho é exposta através de informações ditas “sigilosas”.

Claro que virá a alegação de que a reunião é pública e que deve ser divulgada, o que eu concordo. Mas por que uma fonte de dentro da reunião é dada como secreta e, mais ainda, é intitulada como um verdadeiro amigo dos avaianos?

Interessante, não, Felipe Alves?

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s