Ricardão saiu do armário

Em sua coluna de hoje, Não há mal que sempre dure, o jornalista Juca Kfouri nos informa que o dono da cadeira número um da CBF pediu as contas. Eis o texto:

Ricardo Teixeira já era.

O Sargento Garcia prendeu o Zorro.

O país, não apenas o futebol, tem o que comemorar.

Ele sai não apenas da CBF, mas, mais importante, também do COL.

O que permite pensar numa Copa do Mundo mais transparente, numa óbvia vitória do governo Dilma Rousseff.

Sobre o futebol é preciso repetir que o problema é estrutural e que quem entra na CBF não muda nada, É troca de seis por meia dúzia, e ainda mais velha.

E tem razão o Juca, no aspecto do futebol. Vai entrar o famoso Zé das Medalhas, reconhecidamente um tomador do leitinho das crianças, mas já é um avanço. Porém, há um certo clube, de uma cidade do Sul do Brasil, cuja sede é num estádio próximo a uma Ilha, cujas cores são preto-branco-verde-limão-de-caipirinha-marca-texto, que deve estar se remoendo de ansiedade. E de medo. Todos sabem (e os que não sabem, vão se informar), que o Ricardão tem relações bem pra lá de amistosas com os moços.

Pensei que só notícia ruim enchia a minha cabeça, mas essa vem amenizar um cadinho de nossas angustias.

Anúncios

3 comentários sobre “Ricardão saiu do armário

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s