A falta de coletividade

Percebe-se que falta coesão, harmonia, consenso no meio da torcida avaiana. É um tal de ofensazinhas baratas de lado a lado de dar inveja à políticos em campanha eleitoral. Eu mesmo já me vi distribuindo bordoadas, talvez pelo fato de ser constantemente ofendido em minha moral e meu caráter por sombras e marqueteiros de ocasião. Há, inclusive, alguns espertalhões, que cobram posicionamento de quem levantou dúvidas em relação ao comportamento da direção avaiana, dizendo que isso terminará em pizza, mas não arredam a bundinha da cadeira para fazer, também, a sua parte, numa prova inequívoca de oportunismo. Ou de calças borradas, sei lá. Pelo menos eu reconheço as minhas burradas, coisa que os professores de deus e entendidos de presidência do Avaí não fazem, pois seus inflados egos não deixam.

Quando uma torcida de time de futebol quer que seu time seja campeão em qualquer competição, ela consegue. Basta querer e participar. Ninguém me diga ao contrário, pois uma torcida é parte integrante e fundamental na vida de um clube. Porém, o que vemos no Avaí é um abandono completo nos últimos tempos, motivado, talvez por iniciativa da própria diretoria, que teima em aumentar preços de ingressos, mas ainda por biquinhos, muxoxos e melindres de muitos torcedores. E muitos , mesmo.

Metade menos um da população de nossa cidade, que se diz avaiana, não pode pagar ingressos a esse preço? Duvido.

A campanha do clube é assim tão catastrófica que inibe uma participação mais efusiva da galera? Pode ser, e isto corrobora a minha tese de que não existe campanha de marketing satisfatória a não ser a de um time vitorioso, e o conjunto de torcedores, exceto aqueles três mil teimosos, são modinhas e oportunistas a dar com o pau. Há os que não podem por motivos devidamente assegurados, mas a maioria é oportunista mesmo.

O fato é que está-se deixando o Avaí à deriva.

Na antiga Grécia, os exércitos das cidades-Estado agiam como grandes unidades. As picuinhas pessoais eram deixadas de lado, pois o que importava era o coletivo, o poder de sua cidade e de sua gente. Os guerreiros usando pesadas armaduras só eram decisivos se lutassem em conjunto. Usavam um enorme escudo protegendo o seu lado esquerdo e o lado direito era protegido pelo escudo do companheiro vizinho. Se um relaxasse, ou gritasse pela mamãe, a turma poderia sentir o baque e perder a unidade. O prejuízo era coletivo.

Talvez seja isso o que falta no conjunto da avaianada: coletividade.

A dispersão é inevitável, haja vista todos os dissabores porque passa um torcedor, mas ele tem que ser teimoso, renitente e voltar ao seu local de labuta, a arquibancada. O discursinho mole de que “não querem assistir a uma pelada” é frouxo e sem noção, uma vez que grande parte dos jogos de futebol, inclusive das grandes seleções na Copa do Mundo, são autênticos solteiros contra casados depois do “surrasco”. Portanto, essa não cola. Se quiser assistir a um jogão, compre um DVD ali na Foz que está tudo bom.

É fato que torcedor é um ser solitário, que sofre muitas vezes calado e ruminando, sozinho, suas angustias e mazelas individuais. Mas, no meio de uma massa ele se transforma e faz um iceberg virar um poço do inferno.

A torcida avaiana tem que voltar ao estádio, ainda que com toda as dificuldades. Ela é quem deve mudar esse quadro, sob pena de perder não só o seu time e o seu clube, mas a sua própria identidade. Como em todo movimento de massa, unidos somos poderosos e podemos tudo, separados somos um nada.

Anúncios

3 comentários sobre “A falta de coletividade

  1. Falo isso em todas as postagens! A torcida ta fashion, muita gente da moda em CASA, e pouco torcedor na RESSACADA….
    O pessoal quer glamour, é a nova CULTURA da ex-torcida mais raçuda do estado….
    O presidente que o diga, mania de GRANDEZA e beleza é com ele mesmo.
    Sei que gostas dele, mas para mim o homi perdeu a noção….
    Amigo, os anos, as ações, os resultados e a maquiagem que não deixa nada transparecer não mentem, não pode ser só AZAR…
    O TORCEDOR AUSENTE não enxerga que abandonando esta ajudando a acabar com o time….
    Aguiar cheguei atrasado o ultimo jogo, até passei na toca, mas não te vi…É no proximo, um abraço…

    Curtir

    • Yan, tens toda a razão sobre essa moda fashion da torcida. Gostei dessa, hehe
      E são muitos sim, pois se apenas 3.000 mil torcedores estão indo, e se a cidade tem lá uns 500.000 habitantes, cada o resto da torcida?
      Torcedor que é torcedor tem que enfrentar perrengues. Pelo menos uma vez por mês dá para ir ao estádio, se o ingresso é caro. Porque está diminuindo ao invés de aumentar. Vê-se, então, que o problema não é estatístico, mas de ordem pessoal.
      Quanto ao presidente, me dou bem com ele, sim, mas uma coisa não tem a ver com outra, certo?
      Abraços

      Curtir

  2. Não tem amigo!!!Sofro de um mal parecido, tenho uma relação familiar e gosto muito de uma pessoa que poderia fazer um bocado pelo AVAÍ, mas não concordo com suas ações….
    Não tenho como apoiar, porque minha consciência não permite, nos falamos em breve, Aguiar um abraço.

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s