Qual a razão de se ouvir os outros?

Vou falar daquilo que eu sei.

Logo após a derrota contra o JEC foi feita uma reunião para “acertar os ponteiros”. “Colocar cada melancia em seu devido lugar no caminhãozinho”.

Segundo a avaliação da Comissão Técnica avaiana, a derrota contra o rival não pesou tanto quanto a contra o JEC e aí o povo se reuniu e pôs os pratos na pia para serem lavados. Técnico, jogadores, preparadores e auxiliares técnicos se olharam nos olhos e disseram o que tinha que ser dito. Apenas um diretor participou da reunião, mas esse eu não sei quem é. A idéia era rever o pacto da pré-temporada.

Sabe-se que no hotel da pré-temporada foi estabelecido um pacto entre os jogadores e a comissão técnica, de que o treinador Mauro Ovelha iria com aqueles jogadores até o final, houvesse o que houvesse. Seria criada uma família do Ovelha, coisa, alías, que ele fez em todos os times onde atuou. Era aquele grupo e deu.

Quando eu dizia aqui que o treinador deixava de ser o Mauro Sheep para ser o Mauro Ovelha era exatamente por essa razão, a de que o seu compromisso assumido na pré-temporada estava sendo cumprido à risca. O time estava ganhando com Moretto, Robinho, Arlan, Capixaba, Marcinho Guerreiro e todos os que participaram da pré-temporada, mesmo que o futebol não fosse assim aquela Eletrolux. Mas, os resultados estavam vindo. Dizer que se jogasse com um time de mais qualidade perderia é de uma imbecilidade tão grande que me recuso a dar opnião sobre isso. Por que as circunstâncias não foram estas.

Mas, a mídia da Capital e os ixpecialistas no meio da torcida avaiana começaram a minar o time e o técnico, pois não aceitavam que no “seu Avaí” se jogasse um futebol do Íbis. Os cabras bons, aqueles que tinham qualidade, deveriam estrear já, que era para dar uma cara mais, digamos, simpática ao futebol apresentado pelo Avaí.

– Pô, o Avaí é time de série B. É time grande. Não pode jogar esse futebol medíocre.

– Pô, tira esse Diogo Orlando e mete o Cleber Santana.

– Pô, tira esse Robinho e mete o Saldanha.

– Pô, tira esse Neilson e mete o Cleverson durante o jogo todo.

– Esse Moretto é frangueiro. Tira esse cara porque o Alex é muito melhor que ele.

– Arlan, isso não é jogador, contrata aí um lateral.

– O quê? Contrataram o Nunes e esse burro mantém Capixaba? Isso é coisa do Zunino.

E assim foram as coisas. O técnico ouviu as pitonisas do Apocalipse, rasgou o seu pacto e agora o grupo de jogadores quer a cabeça dele.

Ah, antes que algum abobado se antecipe, não estou pondo culpas nem na mídia e nem nos corneteiros. Se precisar, eu desenho.

Anúncios

6 comentários sobre “Qual a razão de se ouvir os outros?

  1. Se isso aconteceu, Ovelha deu provas de que não é preparado para ser técnico pois essa profissão exige convicção e maturidade. Se os jogadores estão querendo derrubar ele, estamos fritos. Mais um elenco sem profissionalismo.

    Curtir

  2. Me coloco entre os que pediram mudanças.
    Moreto não vinha bem e temos Alex
    Patrik pra mim foi o melhor em campo hj
    Marcinho não está bem
    Robinho não é meia
    Capixaba jogou 9 e fez 1 gol, aliás, pelo que não vi de nenhum dos novos, fico com o Laercio.
    Bruno que digo que é o melhor do Avaí desde 2011 deu uma caída medonha.
    Cassio e Rafael não são a sombra dos Gemeos que a torcida do Avaí sempre confiou.
    Não temos o “10” e por isso queria ver o Saldanha.
    O Pirão hj tava de sacanagem….não vejo outra explicação. Porra, o cara andou e campo e no prieiro tempo o Bruno fez a lat. esquerda direto.

    Aguiar, se quebraram o acordo a diretoria tem que dar um basta nisso.
    Quem decide quem joga ou não é o treinador, sendo que o mesmo deve usar o que tem de melhor.
    Vamos ficar reféns deles novamente?
    Bah, nem queria falar desse jogo hj.

    Abraço e sei que tu torces tanto quanto eu pelo nosso Avaí.

    Curtir

  3. Olá amigos, também não gostaria de falar do jogo de hoje, mas sempre há um “mas”. O que assistimos nesse domingo foi um “amontoado” de profissionais fazendo de conta que estava jogando uma partida de futebol. Sinceramente foi essa minha impressão. Mas… é esse mas que me referi acima, me pergunto do porque desse “faz de conta” ? Aí em conversas oficiais na toca, surge as teorias das conspirações,que o grupo tá rachando em 2,3… grupos, que salários estão atrasados, que Edson Neguinho continua(?) fazendo a “caveira” dos técnicos, e por aí vai…
    Uma coisa é clara, o time não jogou melhor e não ganhou porque não quis, porque elenco para isso tem. Do porque disso, deixo para os “ixpirientes” falarem.

    Curtir

  4. Jogador de futebol é um profissional “estranho” comparado à normalidade de muitos outros trabalhadores. Em tempos que se fala tanto em clube/empresa. Qual a dificuldade de fazer contratos de trabalho com base na produção? O Salário é X. Se o time vencer aumenta Y. Se não tomar gol aumenta W. Quem fizer gol ganha mais Z. Todos os demais ganham 1/2Z por gol marcado. Tomou cartão amarelo ou vermelho indevidamente -V. Praticou “falta” trabalhista (falta ao serviço/ “corpo mole” / desobediência) aplica-se advertência e até mesmo demissão por justa causa.
    Mas no Brasil jogador de futebol é “outra” profissão. O patamar é diferenciado. Salários algumas vezes astronômicos e muitos fora da realidade do trabalhador brasileiro. Além do mais, o futebol é um “jogo” de interesses (extra-campo). Empresários/negociações. Até mesmo lavagem de dinheiro. Então como efetivamente profissionalizar o esporte?
    A categoria de jogador de futebol está muito parecida com a categoria político. Pouco fazem. Ganham muito. E iludem torcedor/eleitorado.

    Quanto ao pacto citado no post, ele começou errado. O pacto haveria de ser a favor do Avaí! Assim, se para o Avaí (grupo/elenco/clube) o melhor é determinado jogador ir para o banco, ele vai e pronto. Pois o pacto deveria ser pelo título, pelas vitórias, pelo clube.

    Ontem quando um jogador que entrou no segundo tempo pela meia (vou evitar falar o nome deste atleta para não parecer que o estou perseguindo) deu dois chutes a gol, que se eu não soubesse a sua não qualidade diria que ele chutou daquela forma só para “inticar” com o professor que havia lhe deixado no banco …

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s