A remada contra

As discussões tidas ontem a respeito do tal projeto de uma nova arena deu mostras exatas de como andam os ânimos neste chamado mundo avaiano. Andamos sobre cascas de ovos. Cada qual no seu quadrado. É a 3ª. Lei de Newton exposta à 10ª potência: a cada ação corresponde uma reação igual e contrária, de mesmo valor e intensidade. É assim que andam as coisas no Sul da Ilha. Não, querida Carmen, as coisas passaram para o âmbito pessoal, sim, há muito tempo. Quer exemplos? Fica atenta por aí. Desculpe se te pego como alvo, mas você fez uma postagem hoje pedindo sossego e abraços e dizendo que não havia coisas pessoais. Como?

Não sou especialista em projetos arquitetônicos. Cursei uma Engenharia Química até a 6ª. fase, mas o máximo de estruturas que analisei foram projetos de indústrias químicas ou coisa que o valha. Portanto, seria a pessoa menos gabaritada desse processo para dizer que a “obra” é boa ou não. Mas, também, não me movo por sentimentalismos a respeito de prédios e monumentos. Se tiver que derrubar para fazer algo melhor, que se faça e amanhã faz um dia. Temos que ser práticos. Temos que crescer. Temos que pensar grande.

Mas, o que li sobre a discussão, ultrapassou essa mera formalidade técnica. Porque o problema, repito, não é o projeto em si, mas o presidente do Avaí e disso não abro mão. Fosse outro personagem e a coisa estava fluindo como água debaixo da ponte. O preconceito em relação a ele está impedindo que se discuta com parcimônia e inteligência qualquer coisa na Ressacada. Se o projeto mesmo sair haverá gente na porta da prefeitura pedindo embargo da obra. Ah, ele foi o culpado por chegar a esse ponto? Ele esconde dados e informações? E quantas vezes a torcida avaiana o apoiou? Pelo que me lembro, apenas quando subimos para a série A ou quando fomos campeões. Bicudos de lado a lado, essa é a verdade.

Tudo isso porque se confunde alhos com baralhos. Está-se pesando a estrutura administrativa com os desempenhos em campo. O Avaí cresceu nestes anos desta administração do ponto de vista administrativo muito mais que em toda a sua história. Mas, infelizmente, isso não teve resultados em campo. O futebol vive disso, é claro, mas o mundo não acaba aí. Há quem queira, por exemplo, que as arquibancadas do lado oposto ao setor A voltem, “porque ali, no passado, a motivação da torcida era maior”. Há quem deteste as cadeiras, porque “assim a torcida não pode pular”. Há quem confunda a implantação da ISO, vejam só, com preços de ingressos e atrasos de salários. O cabra nem se presta a ler sobre o assunto e já aponta o dedo para o lado onde o nariz está virado.

Hoje foi o projeto da arena. Amanhã será uma pintura nova (esse azul não condiz com o azul avaiano). Depois, um jogador que não agrada. Daqui a pouco será um dirigente, um trave, uma janela de camarote, a cor da grama, e assim vai. Uma vez houve uma iniciativa de se discutir preços de ingressos entre uma organizada e alguns blogueiros e torcedores. Eu perguntei se havia alguém que entendesse de planilha de custos, que tivesse conhecimento jurídico do assunto, para que se iniciasse uma conversa partindo de algo concreto. A resposta que obtive foi que não precisava nada disso, não era nada profissional, apenas que se fizesse um protesto para que os preços diminuíssem. Tem gente querendo convocar assembléia geral a todo custo. Pergunto: qual é pauta? Não precisa de pauta, cada um vai lá, leva a sua lata, um porrete para bater nela e vamos fazer barulhos. É assim que a coisa anda, no empurrão, pega no tranco. É no apitaço e nos xingamentos

Mas eu não posso dizer nada disso, claro, não tenho credibilidade, sou puxa-saco, chapa-branca. Sou empregado do homem e ele me pagou para dizer tudo isso. É assim que a coisa funciona por aqui, entendem? Quando faltam argumentos, dona Carmen, o pau ronca na moleira.

No caso específico desse projeto da arena, o que falta por aqui são contextos para discutir a obra, o projeto em si. Pouca gente entende disso e já teve neguinho dando valor equivocado do projeto e descendo a borduna sem nem mesmo entender o que estava dizendo. Na falta de entender a coisa o que se faz? Liga-se o piloto automático e diz-se por aí que o Zunino vai roubar os cofres do clube, vai forrar a família de grana, vai dar uma Ferrari para cada puxa-saco que o defender. “Tu duvidas disso, seu ingênuo?” É assim que a coisa está funcionando. O negócio é bater, bater, bater até sair sangue.

Lamento que tudo isto esteja nesse ponto. Cada qual pegou um barco que diz ser mais avaiano do que o outro e sai remando para o lado que o vento assopra. E são todos, não poupo ninguém. Diretoria e torcedores, todo mundo está de costas um para o outro.

Numa determinada reunião de aniversário do Avaí o presidente disse que ali havia os verdadeiros avaianos. Num certo blog de torcedor do lado de cá, foi feita uma listas dos “autênticos” torcedores, aqueles que, sob aquela ótica, eram mais avaianos que outros. E outros não fazem porque tem ainda um pouco de pudor. Quanta bobagem! Quanto desperdício de tempo! O que mudou? O lado da moeda.

Penso que ainda há tempo. Dá para começarmos a levantar esse Avaí em frangalhos. Será preciso que todos, eu disse todos, remem para o mesmo lado. Diretoria e torcedores. Um vai ter que engolir o sapo do outro. Chega de reação a cada ação. Ou a gente está junto ou pode esquecer. Rasguem as bandeiras, escondam as camisas e arrumem outro time pra torcer, porque este vai falir.

Anúncios

7 comentários sobre “A remada contra

  1. Que bom saber que tu também passa lá no meu blog e que lestes meu post. Não me importo nunca de citares meu nome, sei que não é nada pessoal e nem para agredir. Continuo te afirmando que não há nada de pessoal pelo menos da minha parte, principalmente no que se refere ao presidente, ali apenas a administração equivocada me incomoda. Mas teu post basicamente diz o mesmo que o meu, só que em outras palavras:
    “Penso que ainda há tempo. Dá para começarmos a levantar esse Avaí em frangalhos. Será preciso que todos, eu disse todos, remem para o mesmo lado. Diretoria e torcedores. Um vai ter que engolir o sapo do outro. Chega de reação a cada ação. Ou a gente está junto ou pode esquecer. Rasguem as bandeiras, escondam as camisas e arrumem outro time pra torcer, porque este vai falir.”

    Somos do mesmo bando.

    Abs

    Curtir

    • Mas é claro que eu leio, minha cara. Leio todos, mesmo aqueles que me agridem. É assim que eu formo a minha opinião, me baseando nessa massa crítica.
      Agora, embora não pareça, há muito de pessoal por aí, sim. Leia Foulcalt, Derridá, esses caras que ensinam a compreender os discursos e irás começar a entender o qeu se diz.

      Curtir

  2. Belo texto, Alexandre. Não sei se dará tempo de reunir a turma. Creio que não, embora torça sempre pela reconciliação.
    A questão é mais profunda: é política. Nada contra o macro (política), mas tudo contra o modo como tem sido feito: minando todas as ações da diretoria, sejam elas boas ou ruins. Só não vê quem não quer. Ah, não sou assessor jurídico do clube, só para esclarecer!
    A título de exemplo: se a ideia da Arena viesse do opositor, a reação seria diferente. Ou tens dúvidas disso? Em tempo, também não acho esse assunto de Arena relevante para o momento mas, pelo que entendi, o Avaí não tem nada a perder. O investimento e manutenção seriam feitos por terceiros, que teriam direito de uso por determinado período (comodato). Se hoje há prejuízo para abrir o estádio, por exemplo, no futuro isso não ocorreria.
    Mas nem vou me estender nisso, pq, repito, não vejo relevância para o estado atual das coisas. Creio que o foco deva ser, unicamente, o retorno para a série A, com projeto de longo prazo, para que a gente não passe por tanto sufoco na elite.
    Ah! Não sou contra a oposição. É ferramenta essencial à democracia. Sou contra a hipocrisia, apenas.
    Saudações.

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s