Gelo molhado

Algumas coisas na vida são tão óbvias, que falar delas com entonação de espanto requer duas interpretações: ou o sujeito é neófito (principiante, novato) ou quer posar de intelectual pra ver se fecha a rodinha em sua volta. No geral, faz-se mesmo é campanha para enxugar gelo.

Quer exemplos?

Tem que fazer uso de aleitamento materno? Claro, fala-se que o leito materno, aquele dado pelas mães (dããã), é essencial ao bebê recém-nascido. É óbvio e só pensam diferente as pessoas cheias de tabus, as mulheres frescas, ou as que tenham mesmo alguma patologia que impeça o aleitamento de seu bebê.

Dirigir bêbado causa acidentes de trânsito? Mas é evidente. Fazem-se as campanhas e se endurece a lei exatamente para que os patos e burros que dirigem com alguns goles a mais na pança não se matem ou matem os outros. Mas é óbvio que o álcool causa transtornos de concentração e não garante de forma alguma que alguém controle devidamente o seu automóvel.

Devo usar filtro na pele contra a radiação solar? Putz, mas é claro, obviedade absoluta. O sujeito que não usa é muito tanso e tapado, pois a radiação que vem do Sol causa transformações na pele que levam a câncer terminalmente definitivo.

Futebol brasileiro está acabado? Com toda a certeza. Achar que ainda damos algum caldo nesse esporte é de uma inocência cruel. Desde que se inventou o futebol de brucutus, trazido pelos gaúchos (felipões, dungas, tites  e manos), o futebol brasileiro passou a fazer mais sangue que o UFC. Por isso que quando um time da gente começa a ganhar na força e na porrada, a gente vibra, pois é essa cultura que está agora implantada na terra brasilis. É o que nós temos, foi o que sobrou. Se espantar com isso é ser muito inocente. Ou não.

Fazer desdém e pouco caso do campeonato no qual participamos (buááá, eu não vou ao estádio porque esse time é muito ruim!) é coisa de quem tem o rei na barriga. É isso aí o que temos. Não quer que seja assim? Lamento, então que vá torcer para hóquei no gelo, Holiday on ice, curling, críquete, golfe ou sinuca.

Atualmente a nossa realidade é essa e fim de papo. É o óbvio.

Anúncios

2 comentários sobre “Gelo molhado

  1. Aguiar, essa eu discordo em boa parte.
    Ainda temos os melhores jogadores, somos os melhores formadores e temos os piores gestores.
    Vemos a Espanha com um bom momento e as demais são na pegada/força.

    Gosto de ver qualidade, mas esse ano o catarinão tá de doer.
    Saudade do time com Leo Gago, Emerson, Muriqui, Marquinho, Willian, Eltinho, Ferdi,.. Pegada, raça e qualidade, mas é passado.

    Pela crise mundial penso que talvez os clubes de lá diminuam com a retirada de jovens jogadores do Brasil.
    Talvez com o menor número de jogadores saindo daqui a gente volte a ter mais qualidade. “TALVEZ”.
    Ressalto que os clubes devem mudar de postura e que parem de querer resultados pra ontem.
    “Nós” torcedores somos causadores desse problema também, pois se o nosso time ficar em segundo lugar, vamos exigir a saída da metade dos profissionais do clube.

    Optamos por treinadores que jogam com 3 volantes, 3 zagueiros, 2 alas que voam, 1 meia mais ou menos e um atacante da altura dos zagueiros. Esse time não toma gol e tem um rápido contra-ataque.
    1×0 em casa e 0x0 fora, eis o time ideal para a nossa cultura.

    O time do Santos as vezes aparece pra gente lembrar que podemos ter qualidade. Não comparem com o Barcelona e sua estrutura, mas o futebol do Santos é um dos mais bonitos.

    abraço

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s